Lightyear: novo filme da série Toy Story traz beijo lésbico

Nova produção da Pixar, voltado para o público infantil já foi banido em 14 países

Por Alessandra Benac 21/06/2022 - 08:59 hs
Foto: Divulgação

Recém lançado, novo filme da Pixar, Lightyear voltado para o público infantil traz beijo lésbico em uma de suas cenas. Críticos de cinema tem exibido a animação como um troféu a doutrina LGBT para crianças.

O filme já foi rejeitado e banido em 14 países da Ásia e Oriente Médio, por conter conteúdo inapropriado para o público infantil em que duas personagens femininas protagonizam um beijo.

Discursos de homossexualidade são considerados crimes em alguns países do Oriente Médio, onde a maioria da população é muçulmana. A China e o Catar estão entre os países que proibiram a exibição do filme.

Já no Brasil, o cenário está diferente, estão exaltando a cena do beijo lésbico e a atitude da produtora do longa-metragem, Galyn Susman que disse “Não vamos cortar nada”, após ser solicitado a remoção da cena.

Para o crítico Eduardo Teixeira exibir um beijo lésbico para crianças é sinônimo de progresso “A Pixar manter a cena em todas as versões de seu maior lançamento nos cinemas em 2022 — aceitando a perda de mercado em países que abraçam institucionalmente a homofobia — é um inquestionável sinal de progresso”

Ele ainda continua dizendo que “o relacionamento amoroso entre duas mulheres [é] uma ferramenta essencial para que toda sua história funcione”, indicando que todo o roteiro foi construído de propósito para estabelecer o beijo lésbico.

É lamentável que enquanto em 14 países esta doutrina seja banida e proibida, no Brasil, este tipo de ação seja engradecida e exaltada como algo positivo. Sabemos que este tipo de conteúdo é totalmente inapropriado para crianças, e tem como único objetivo deturpar a imagem cristã e conservadora.

Querem implantar uma doutrina a força nas crianças! Não podemos aceitar este tipo de enaltecimento. 

Fonte: Gospel Mais