Nota Pública Em Apoio à Cantora Bruna Karla Atacada por Expressar Sua Fé

Comunidade LGBT não aceita ser contrariada

Por Redação Unigrejas 17/06/2022 - 18:11 hs
Foto: Reprodução


 

A UNIGREJAS - União Nacional das Igrejas e Pastores Evangélicos, vem a público, por meio de seu representante legal, manifestar-se em apoio à cantora Bruna Karla, a qual vem sofrendo ataques públicos por motivos de expressar sua fé em relação à ética sexual cristã.

 

A cantora gospel Bruna Karla recentemente afirmou que não participaria de um casamento homossexual. A artista disse que quando ela aceitar cantar em um casamento entre dois homens, ela “pode parar de cantar sobre a bíblia e sobre Jesus”. Por conta disso, tem sofrido vários ataques da mídia e nas redes sociais. Um internauta comentou sobre o posicionamento da cantora: “Essa visão da Bruna Karla corresponde ao que a imensa maioria dos cristãos defendem dentro das igrejas, a gente precisa parar de buscar aprovação nesses espaços e se organizar politicamente como essa galera faz na hora de atacar nossos avanços na luta por direitos”. *

 

O Pastor Renato Vargens, que conta com mais de 100 mil seguidores em suas redes sociais, saiu em defesa de Bruna Karla chamando a atenção para o fato de que a comunidade LGBT não aceita ser contrariada, pois dizendo-se tolerantes, agem nessas situações com grande intolerância.** Escreveu o pastor que “vivemos num país livre e Bruna Karla, segundo a Constituição Federal, tem o direito de exercer liberdade de fé e crença”, e asseverou:

 

“O movimento LGBTQIA+ e seus defensores amam falar em tolerância. Em seus simpósios, congressos, conferências e passeatas é comum encontrá-los dissertando sobre o tema, afirmando a necessidade de exercer paciência e benevolência com aqueles que deles divergem.

Entretanto, basta com que alguém os critique, ou discorde de sua percepção, que a tolerância se transforma em intolerância.

A prova disso é o ataque que a cantora Bruna Karla sofreu está sofrendo por ter afirmado que não cantaria num casamento homossexual.”

 

A Constituição Federal estabelece, em seu art. 5o, inc. VI, que é “inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”.

 

Assim, a UNIGREJAS, de igual modo, defende as garantias constitucionais da cantora Bruna Karla de manifestar o pensamento de acordo com suas convicções religiosas, e de agir conforme sua crença e consciência no tocante aos eventos em que participa artisticamente.

 

 

São Paulo/SP, 17 de junho de 2022.

 

Bp. Eduardo Bravo - Presidente do Unigrejas

 

 

* Mais detalhes em: https://jovempan.com.br/entretenimento/famosos/cantora-gospel-bruna-karla-gera-polemica-ao-opinar-sobre-casamento-gay-morte-eterna.html. Acesso em 17 de junho de 2022.

** Leia na íntegra a posição do Pastor Renato Vargens: https://pleno.news/opiniao/renato-vargens/bruna-karla-e-a-intolerancia-dos-tolerantes.html. Acesso em 17 de junho de 2022.