Elon Musk afirma em entrevista que concorda com os ensinamentos de Jesus Cristo

Apesar de não ser cristão confesso, o homem mais rico do mundo disse que esse é o melhor caminho

Por Redação 15/06/2022 - 16:58 hs
Foto: Reprodução

Elon Musk afirma em entrevista que concorda com os ensinamentos de Jesus Cristo

Elon Musk, o homem mais rico do mundo e fundador da Tesla e da SpaceX, participou de um podcast chamado “Babylon Bee’s”. Ele foi questionado se aceitaria o Senhor Jesus como seu Salvador. Em resposta, Musk disse que concorda com os ensinamentos de Cristo sobre perdão e tratar as pessoas bem.

Atualize-se rapidamente:

“Eu concordo com os princípios que Jesus defendeu. Há grande sabedoria nos ensinamentos de Jesus. E eu concordo com esses ensinamentos. E coisas como dar a outra face são muito importantes, ao contrário do ‘olho por olho’. Pois ‘olho por olho’ significa  que todo mundo é cego. Então, perdão é importante e tratar as pessoas como gostaria de ser tratado, amar o próximo como a si mesmo, é muito importante”, disse Elon.

As orientações do Senhor Jesus descritas por Musk estão contidas no “Sermão do Monte” (capítulos 5, 6 e 7 do livro bíblico de Mateus). Esta é considerada por muitos cristãos como a pregação mais importante do Senhor Jesus.

Apesar da afirmação, Elon é apontado como ateu ou agnóstico, segundo o Christian Post, que também noticiou sobre a entrevista. A postagem ainda relembra que certa vez, ao ser questionado se orava, Musk disse que não orou nem quando contraiu malária.

O que observar:

A afirmação de Musk nos faz pensar sobre como até mesmo as pessoas que não professam a fé bíblica concordam que os valores apresentados pelas Escrituras são fundamentais. Todo mundo, em sã consciência, deseja ser trado bem e receber o perdão, por exemplo. O grande problema, que coloca a humanidade em “xeque” é: será que eu estou disposto a praticar os ensinamentos de Deus e aceitar o Seu Filho como o Salvador que vai me livrar da condenação eterna? Seguir a Deus exige um sacrifício pessoal que muitos não estão dispostos a pagar.