Turquia: descoberta cidade subterrânea que teria sido abrigo de cristãos perseguidos

O local teria abrigado cerca de 70 mil subterrâneos

Por Redação 15/06/2022 - 16:51 hs
Foto: Divulgação/ Ministry of Culture and Tourism

Construída há cerca de 2.000 anos, uma cidade subterrânea encontrada no sudeste da Turquia pode ter sido abrigo dos primeiros cristãos em meio à perseguição romana. 

Segundo o Jerusalem Post, esta seria a maior cidade subterrânea do mundo. E o local conhecido como Matiate, está localizado no distrito de Midyat, na província de Mardin.

A cidade pode ter sido abrigo de cerca de 70 mil subterrâneos e que inclui cerca de 50 câmaras e um túnel com mais de 100 metros de comprimento.

O que dizem os especialistas:

“Como se sabe, o cristianismo não era uma religião oficial no século II. Famílias e grupos que aceitavam o cristianismo geralmente se refugiavam em cidades subterrâneas para escapar da perseguição de Roma ou formavam uma cidade subterrânea”, disse Gani Tarkan, diretor do Museu Mardin e chefe da escavação.

“No período inicial do cristianismo, Roma estava sob a influência dos pagãos antes de mais tarde reconhecer o cristianismo como uma religião oficial. Essas cidades subterrâneas forneciam segurança às pessoas e também realizavam suas orações lá”, afirmou ao jornal turco Hürriyet Daily News. 

Em relatos ao The Christian Post, os pesquisadores afirmaram que uma igreja cristã e uma sinagoga judaica também integravam parte do espaço de culto do complexo. Na área da sinagoga há inclusive um grande salão com a Estrela de Davi em uma de suas paredes.