Ministro da França pediu desculpas após fazer comentário sobre evangélicos

O Ministro do Interior havia dito em uma entrevista à emissora de TV C News , que “os evangélicos são um problema muito importante

Por Folha Gospel 19/02/2021 - 11:24 hs
Foto: Twitter Gérald Darmanin

O Presidente e o Diretor Geral do Conselho Nacional dos Evangélicos na França (CNEF), se reuniram com o conselheiro do Ministro do Interior para assuntos religiosos no dia 9 de fevereiro, para discutir as últimas declarações de Gérald Darmanin sobre os evangélicos na França.

O Ministro do Interior havia dito em uma entrevista à emissora de TV C News , que “os evangélicos são um problema muito importante […] obviamente não um problema da mesma natureza que o islamismo que causa ataques terroristas e mortes”.

Após a reunião, o CNEF apontou em um comunicado que “no contexto da análise do projeto de lei para fortalecer o secularismo e os princípios republicanos, comentários inadequados de ministros e representantes eleitos ofenderam muitos protestantes evangélicos na França e em vários países europeus ”.

A entidade evangélica “questionou o Ministério do Interior e, ao mesmo tempo, quisemos resistir a qualquer tentação vitimizadora e a qualquer ultrapassagem dos meios de comunicação”, porque tais ações “não seriam necessariamente conforme ao modelo de Cristo”.

Segundo o CNEF, durante o encontro, o assessor do Ministro do Interior para os assuntos religiosos “ reconheceu que as expressões utilizadas foram infelizes. Podem dizer respeito a casos muito específicos, mas não aos evangélicos em geral”.

Também prometeu que “esta má experiência não voltará a acontecer” e sublinhou que “o discurso de Darmanin durante o 10º aniversário do CNEF permaneceu totalmente relevante”. No outono, o Ministro do Interior aderiu ao evento online do corpo evangélico.

No evento, o Ministro afirmou, entre outras coisas, que “ser crente muitas vezes permite ser um bom cidadão” e agradeceu ao CNEF pela “relação de confiança” que mantêm com o governo.

Projeto de lei para fortalecer o secularismo

O polêmico texto do polêmico projeto de lei anti-separatismo está sendo debatido por parlamentares franceses e será examinado por senadores em março .

“Cientes do que está em jogo em termos de liberdade religiosa, pedimos orações”, disse o CNEF. Eles também organizaram uma videoconferência aberta a todos no dia 11 de fevereiro para analisar o projeto de lei e orar.

“Que o Espírito de Deus, na sua sabedoria e ousadia, nos ajude”, conclui o Conselho Evangélico.

Folha Gospel com informações de Evangelical Focus