Grupo UNP leva a Palavra de Fé as detentas em Rondônia

Desde o início da pandemia, o acesso aos presídios ficou restrito, tanto para a visita dos familiares quanto para a realização do trabalho do grupo

Por Universal.org 19/02/2021 - 11:05 hs
Foto: Cedidas

Levar a consciência da verdadeira vida de qualidade, por meio da Palavra de Deus, aos que creem. Foi com esse objetivo que integrantes do grupo Universal nos Presídios (UNP) de Rondônia realizaram, no dia 3 de fevereiro último, uma visita ao Centro de Ressocialização Suely Maria Mendonça, localizado em Porto Velho, capital do estado.

Desde o início da pandemia, o acesso aos presídios ficou restrito, tanto para a visita dos familiares quanto para a realização do trabalho do grupo. Com isso, veio a ideia de realizar um momento de oração e fé para as detentas, mantendo o distanciamento social, em uma área a céu aberto do presídio feminino.

“Nós, que realizamos esse trabalho, conhecemos as dificuldades do isolamento e nos preocupamos. Muitas detentas ficaram meses sem notícias da família, um cenário propício para o mal agir e mexer com o emocional. Sabendo da importância do trabalho espiritual que realizamos aqui, estávamos buscando em Deus uma alternativa para levar a Palavra a elas, durante este período. Das janelas das celas é possível avistar o quintal. Então, dali realizamos a atividade, respeitando os protocolos sanitários e do sistema penitenciário”, contou o Pastor Evandro Capanema Emenegildo, responsável pelo trabalho do grupo no estado.

Comunhão com Deus

A mensagem de fé foi transmitida com foco sobre a passagem da Bíblia em Salmos 34:12 (“Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem?“).

“Nós cremos que a fé em Deus é essencial para que as pessoas suportem esses momentos. A Palavra de Deus acalma, conforta, renova as esperanças, dá forças, faz o impossível. Por isso, não desistimos”, comentou o Pastor.

A ação alcançou 133 detentas. De acordo com a artesã Yone de Sa Torres, voluntária do grupo UNP, é muito importante manter esse trabalho e levar a Palavra de Deus aos privados de liberdade, especialmente durante a pandemia.

“A ausência do contato com a família faz com que elas se sintam tristes e desanimadas. Quando chegamos lá, mostramos que nos importamos, levando uma mensagem de fé. Elas se fortalecem e se reanimam sabendo que tem alguém que se importa realmente. Mesmo durante a pandemia não podemos parar. Seguimos dando suporte também aos familiares, para que saibam que estamos orando, clamando com eles, por uma transformação completa de vida através da fé”, declarou Yone.

UNP sempre em ação

O grupo Universal nos Presídios (UNP) atua em todo o Brasil e em mais de 20 países. Ao todo, são 35 mil voluntários. Ademais, durante a pandemia, os milhares de voluntários estão seguindo todas as normas de segurança. E, não deixam de levar apoio material e a Palavra de Deus a quem precisa, dentro dos presídios e também aos familiares dos detentos.

Para saber mais a respeito desse trabalho e se tornar um voluntário, acesse a página oficial da UNP no Facebook. Ou, encontre o endereço de uma Universal mais próxima de sua casa.