Quarentena: Doenças sexualmente transmissível aumentaram durante a pandemia

Fazer sexo desprotegido com novos parceiros sexuais acarreta em cada vez mais casos de DSTs entre a população

Por Universal.org 18/11/2020 - 12:00 hs
Foto: Freepik

Estudo italiano realizado pela Fundação IRCCS Instituto Nacional do Câncer demonstra que os casos de sífilis e gonorreia (doenças sexualmente transmissíveis- DSTs) aumentou durante a quarentena de 2020, em relação ao mesmo período de 2019.

De acordo com o autor principal Marco Cusini, a descoberta revela que as pessoas, em especial os jovens, insistem em fazer sexo desprotegido com novos parceiros sexuais, o que acarreta em cada vez mais casos de DSTs entre a população.

Esse comportamento está presente não apenas na Itália, como em muitos outros países. Tanto que o 29º Congresso realizado pela Academia Europeia de Dermatologia e Venereologia chamou atenção para o aumento de DSTs agudas (aqueles que são tratáveis) em 2020.

Um dos temas abordados foi o surgimento e a propagação de um tipo de gonorreia super-resistente, para a qual os tratamentos convencionais não têm sido efetivos.

Para o escritor Renato Cardoso, autor do livro “Namoro Blindado: O Seu Relacionamento à Prova de Coração Partido”, o surgimento e o aumento de casos de doenças como essas são apenas uma resposta da natureza à falta de cuidado das pessoas com seu próprio corpo.

Durante o podcast “Escola do Amor Responde”, o palestrante alertou que “a biologia está punindo este tipo de comportamento. Então, se as pessoas não acreditam em princípios morais, porque acham que isso depende da opinião de cada um, a biologia não está nem aí. A biologia segue regras. Então, se as regras estão sendo que vale tudo – eu durmo com um hoje, com outro amanhã, ou com três, ou com animal – a biologia está dando o seu feedback”.

De acordo com o escritor, “basta pensar um pouco para você entender que a própria natureza está indicando: você ter muitos parceiros sexuais não é legal para você”.

Essas são algumas das consequências físicas do sexo realizado fora do casamento.