Conheça o novo livro de Sylvia Jane Crivella: Mulher Alcalina

Na obra, autora desmistifica a mulher perfeita e aborda o poder da alimentação saudável e da positividade

Por Redação Unigrejas 16/10/2020 - 19:10 hs

No dia 4 de outubro, a escritora Sylvia Jane Crivella lançou o livro Mulher Alcalina, na Universal da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Na última quarta-feira (14), ela também esteve presente no Centro Cultural Jerusalém, zona norte da capital fluminense, para divulgar a obra, que visa ajudar a quebrar o estereótipo da mulher perfeita. 

Em entrevista à Revista Caras, Sylvia explicou que a inspiração foi a sua própria vida. "Sou uma mulher em construção, pois estou sempre em busca da melhor versão de mim mesma”, disse. “Quando me casei, me senti despreparada para ser uma esposa por achar que teria de fazer tudo com maestria, o que me levou a muitas decepções. Com o amadurecimento, aprendi que o ideal de mulher-maravilha não existe, então precisamos aprender com o tempo e com nossos erros”, revelou ela, que também é primeira-dama ao lado do eleito, Marcelo Crivella (62), prefeito do Rio de Janeiro.


A autora conta que buscou na Bíblia direção para seus anseios e entendeu que ser uma mulher virtuosa se trata de uma pessoa que cultiva bons sentimentos, o que torna o nosso corpo alcalino, ou seja, saudável. “Inclusive, é por isso que falo da importância da escolha dos alimentos corretos, pois somos aquilo que comemos e o resultado de nossas escolhas”, ressalta ela.

A atriz, apresentadora e psicóloga, Elliana Ovalle escreve no prefácio que o livro tem informações e dicas incríveis. "Tenho certeza que após ler o livro Mulher Alcalina você vai conseguir conectar sua essência verdadeira com a sua real missão na vida, assumirá o comando de sua vida, se transformará numa potência e construirá o seu tão sonhado antes e depois". 


Ao abordar temas como o poder da alimentação e dos pensamentos positivos, Sylvia mostra que é possível se tornar um ser humano melhor. “O que pensamos se torna um sentimento, que se transforma em uma crença e culmina em uma ação. Ódio, vingança e inveja lançam toxinas em nosso organismo, dessa forma, ser otimista e enxergar a luz no fim do túnel é essencial para sermos felizes e plenos”, afirmou ela. “O principal pilar para ser uma mulher alcalina é ter um relacionamento íntimo com seu Criador. É claro que encontramos problemas pelo caminho, mas a maneira como lidamos com eles depende muito da nossa certeza de que há um Deus muito maior”, completou ela, cujo novo trabalho já está disponível nas livrarias e plataformas virtuais.