Consulado de Israel doa livros de autores israelenses

Ação de Dia das Crianças inclui a gravação de um vídeo para o projeto Viva Personas, que vai ao ar no dia 12 de outubro

Por Consulado Geral de Israel em São Paulo 14/10/2020 - 09:21 hs
Foto: Consulado Geral de Israel em São Paulo

Em comemoração ao Dia das Crianças, o Consulado Geral de Israel em São Paulo fez uma doação de livros infantis de autores israelenses à Associação Viva e Deixe Viver, Organização Não Governamental que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados. A ONG possui uma biblioteca com mais de 2 mil títulos, que agora está enriquecida com obras israelenses.

Um dos livros oferecidos à instituição, “Os Vizinhos”, da escritora e ilustradora Einat Tzarfati, foi o escolhido pelo Cônsul Geral de Israel em São Paulo, Alon Lavi, para leitura no vídeo gravado para o projeto Viva Personas, em que personalidades interpretam obras infantis para serem exibidas de forma virtual às crianças hospitalizadas e isoladas – uma alternativa pensada durante a pandemia para levar a leitura aos pequenos em tempos onde as visitas aos hospitais não são permitidas.

No vídeo, o Cônsul lê o livro para seu filho caçula, Omri, de quatro anos. “Estimular a leitura nas crianças é de extrema importância! Foi um prazer participar deste lindo projeto e poder levar um pouco da cultura israelense às crianças e aos adolescentes brasileiros. Entre os livros que doamos, estão obras de autores renomados como Amós Oz e David Grossman, que também escreveram para este público e poucos sabem”, afirma.

O fundador da Associação Viva e Deixe Viver, Valdir Cimino, destaca a importância da participação internacional nos projetos da instituição. ”Ficamos honrados com o empenho do Cônsul de Israel em São Paulo, Alon Lavi, por ter cedido espaço na sua agenda para gravar um vídeo para este projeto que tem nos permitido, por meio do ambiente virtual, a continuidade do nosso trabalho de contação de histórias para crianças e jovens hospitalizados, mesmo em tempos de pandemia. Agradecemos também ao consulado pela doação de livros de autores israelenses. Eles farão parte do nosso acervo e serão usados pelos nossos voluntários contadores de histórias para fortalecer a importância da contribuição da imigração israelense para o Brasil”, afirma.

O vídeo da leitura do Cônsul para o projeto Viva Personas vai ao ar no site www.bisbilhotecaviva.org.br e no Facebook do Consulado (https://www.facebook.com/IsraelinSaoPaulo) no Dia das Crianças, próxima segunda-feira (12) e fica disponível por tempo indeterminado.

 Sobre o Consulado Geral de Israel em São Paulo - O Consulado Geral de Israel em São Paulo se dedica a promover as relações diplomáticas, culturais e sociais entre o Estado de Israel e São Paulo e os estados do sul do Brasil – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Por meio de seus departamentos de cultura, imprensa e política, o Consulado desenvolve atividades para apresentar Israel ao público brasileiro e proporcionar este intercâmbio cultural. Além disso, engloba uma das maiores missões econômicas de Israel no mundo e uma equipe do Ministério do Turismo, também dedicados a criar pontes entre os dois países.

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver -Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver (www.vivaedeixeviver.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 86 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas UOL, Volvo, Pfizer, Nadir Figueiredo, Safran, Mahle Metal Leve, Instituto Pensi e Instituto Helena Florisbal.