Tribo remota na Indonésia tem acesso à Palavra de Deus

Foram entregues 2.500 Bíblias 55 anos depois que dois missionários tentaram alcançá-los com o Evangelho e foram mortos

Por Redação Unigrejas 13/10/2020 - 10:38 hs
Foto: Mission Aviation Fellowship

Quem nunca entrou em alguma residência e viu em cima de uma estante uma Bíblia aberta, toda empoeirada? Certamente, quase todo mundo. Isso porque, para muitos, as Escrituras Sagradas servem apenas como um objeto de proteção, e não como uma fonte de sabedoria e direcionamento.  

O que muitas dessas pessoas que ignoram o conteúdo escrito neste livro sagrado não sabem é que há pessoas em diversos lugares no mundo que anseiam por ter acesso à Palavra de Deus e não podem.

Um exemplo foi o que aconteceu recentemente com uma remota tribo de Papua, na Indonésia, que recebeu 2.500 Bíblias 55 anos depois que dois missionários tentaram alcançá-los com o Evangelho e foram mortos.


Alguns membros da tribo Yali caminharam um dia inteiro para chegar à pista de pouso Oakbisik nas montanhas de Papua para receber a remessa de Bíblias em seu próprio idioma da Mission Aviation Fellowship (MAF).

Foi em 1965 que os pilotos do MAF localizaram o povo Yali pela primeira vez na região do Vale Seng, em Papua, após realizar voos de pesquisa no que era então a Nova Guiné Holandesa.

Os Yali eram na época marcados pela violência, sendo mestres na guerra na selva e praticando bruxaria e também canibalismo.

Três anos após terem sido encontrados pelos pilotos do MAF, os missionários da Equipe Mundial Phil Masters e Stan Dale fizeram planos para começar uma igreja no Vale Seng e compartilhar o Evangelho com a tribo.

Mas quando eles chegaram à área para procurar um lugar para uma nova pista de pouso, rumores se espalharam nas aldeias de dois homens brancos de aparência estranha trazendo uma nova mensagem.

Os guerreiros Yali ficaram esperando por eles perto de um caminho na selva e emboscaram os dois missionários, lançando flechas sobre eles.

Os dois missionários se mantiveram firmes, arrancando as flechas de seus corpos e partindo-as em dois na frente dos guerreiros. Eles teriam morrido após serem disparados por cerca de 200 flechas.

Quando a família de missionários Newman foi em busca deles três meses depois, seu avião caiu tragicamente no Vale Seng matando todos a bordo, exceto seu filho mais novo, Paul Newman, que conseguiu escapar dos destroços em chamas e encontrar abrigo na cabana de um homem Yali que não concordou com o assassinato de missionários.

Quando o Yali descobriu que Paul havia sobrevivido, eles interpretaram isso como um sinal e convidaram os missionários para sua aldeia em Holuwan. Cinco anos depois, 35 novos cristãos foram batizados lá e uma igreja nasceu.


Hoje, o MAF continua a servir o povo de Papua, voando com oito aeronaves para 160 locais remotos e apoiando igrejas rurais, bem como projetos locais de tradução da Bíblia.

A remessa de agosto trouxe 1.160 Bíblias e 1.400 histórias infantis da Bíblia traduzidas para a língua Yali para as aldeias de Dekai, Oakbisik e Holuwan.

Linda Ringenberg, cujo marido Dave co-pilotava a aeronave Cessna 208B carregando as Bíblias, disse: "Quando os pilotos do MAF perguntaram aos Yali se poderiam retirar uma Bíblia e abri-la para uma foto em Holuwan, os moradores imediatamente escolheram o Salmo 119: 105: 'A tua palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho. Agora, em vez de esperar pela guerra, a igreja Yali tem esperado por mais Bíblias em seu idioma. Porque Deus em Seu amor de longo alcance, trabalhou através de um assassinato, um acidente de avião, missionários fiéis, tradutores e organizações como a MAF, agora as tribos Yali não andam mais no caminho das trevas. Seu caminho é iluminado pela Palavra de Deus". 


(*) Com informações do Christian Today.