Dia Mundial de Prevenção do Suicídio: ajuda chega a usuários do Metrô de São Paulo

Campanha

Por UNIcom 14/09/2020 - 10:45 hs
Foto: Divulgação

No Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10/9), o programa social Help FJU levará o projeto “Vida Sobre Trilhos” até a Estação Capão Redondo, da Linha 5–Lilás do Metrô de São Paulo.

Um estudo científico publicado pela revista “The Lancet Psychiatry” estimou que a crise causada pela pandemia da COVID-19, provocará um aumento de 20 a 30% no número de suicídios em todo o mundo, podendo chegar a mais de um milhão de pessoas que tirarão a própria vida em 2020.

O projeto “Vida Sobre Trilhos” consiste da oferta de um canal de diálogo para pessoas que estejam pensando em se suicidar, mostrando a elas que este não é o caminho. Durante a ação, voluntários do programa social permanecem um período em uma estação de metrô ou trem, com banners e mesas de atendimento, para conversar e oferecer apoio emocional aos passageiros que transitam pelo local.

Cadu Souza, responsável nacional pelo projeto Help FJU, explica que,”com a chegada da pandemia e com o isolamento social, tornou-se ainda mais necessário combater e conscientizar as pessoas com relação às questões de saúde mental, principalmente a depressão. Com o trabalho do Help FJU, temos conseguido alcançar estas pessoas, e também mostrar a elas um caminho de superação”.

“Encontro gente que sofre do mal que vivi durante alguns anos da minha vida, e venci, graças ao trabalho desenvolvido por este projeto. Hoje, ser capaz de olhar nos olhos de uma pessoa depressiva, que acha que não tem mais jeito. e dizer ‘eu venci, você também pode vencer’, é algo muito forte”, relata o voluntário João Amaro da Silva Filho, auxiliar de Logística de 35 anos de idade.

O Help FJU já ajudou 26,6 mil pessoas que estavam pensando em cometer o suicídio, em todo o Brasil.

Setembro Amarelo

O Dia Mundial de Prevenção do Suicídio é um dia internacional de conscientização, estipulado como 10 de setembro pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em colaboração com outros organismos internacionais.

No Brasil, a campanha foi extrapolada, definindo o “Setembro Amarelo” como o mês de promoção de eventos que abrem espaço para debates sobre o suicídio e para a divulgação do tema.