Anvisa autorizou vacina experimental chinesa contra COVID-19

O teste será realizado com voluntários no Brasil

Por Universal.org 10/07/2020 - 10:49 hs
Foto: Freepik

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a fase 3 de testes em humanos da vacina experimental chinesa contra a COVID-19, a Coronovac. O teste da vacina desenvolvida pela farmacêutica Sinovac, realizado com voluntários no Brasil, acontece em parceria com o Instituto Butantã, e deve ter início no próximo dia 20 de julho. Isso, conforme anunciou o governador de São Paulo, João Doria, em entrevista coletiva, na segunda-feira última (6).

No Brasil, os ensaios clínicos devem ser feito com 9 mil pessoas, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal. A partir de 13 de junho, os voluntários poderão se inscrever por meio de um aplicativo do Instituto Butantã. O cadastro é reservado a profissionais da saúde, da rede pública ou privada, com mais de 18 anos, que não tenham sido infectados pelo novo coronavírus, entre outros critérios.

A vacina chinesa é uma das que estão em estágio mais avançado no mundo. As duas fases anteriores foram feitas com voluntários chineses. Os estudos mostraram que 90% dos testados produziram anticorpos para a doença. A Coronavac é feita a partir de cepas inativadas (contém apenas fragmentos do vírus). Na fase de testes em humanos, metade das pessoas recebem a vacina e metade, placebo (uma substância inócua), sem que saibam quem recebe qual.

Caso os testes comprovem a eficácia da vacina, 60 milhões de doses iniciais estarão disponíveis para o Brasil até o final de 2020.

Vacina de Oxford já começou a ser testada no Brasil

A vacina experimental chinesa é a segunda em fase de testes em humanos no Brasil. Outra vacina é a desenvolvida pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, em uma parceria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com participação do grupo farmacêutico Astrazeneca. Ela também se encontra na fase de ensaio clínico no País, desde o final de junho último.