Estados Unidos: Sapos gigantes assustam moradores no Sul da Flórida

Esses sapos possuem uma toxina que pode matar cães e outros animais de estimação

Por Universal.org 01/07/2020 - 13:55 hs
Foto: Pixabay

Neste ano, não somente a pandemia do novo coronavírus chamou atenção da mídia geral, como também outros acontecimentos relacionados com o ecossistema pelo mundo.

Em abril, por exemplo, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estimou que até 25 milhões de africanos do leste sofrerão com a escassez de alimentos, até o fim deste ano. Um dos motivos foi não ser possível combater as pragas que atingiram as plantações. Na mesma época em que a informação foi divulgada, a África sofreu uma invasão de gafanhotos do deserto, que são capazes de devorar plantações inteiras.

Em maio, vespas assassinas preocuparam cientistas, após terem sido vistas no estado de Washington, nos Estados Unidos (EUA). A espécie é considerada a maior do mundo. Além disso, os ataques delas são letais.

Recentemente, uma nuvem de gafanhotos também deixou em alerta a Argentina. Sabe-se que eles vieram do Uruguai e que podem chegar à região sul do Brasil.

Sapos gigantes

Não bastasse tudo isso, o Miami Herald noticiou uma invasão de sapos gigantes no sul da Flórida. As fortes chuvas que atingiram a região fizeram com que a espécie saísse das tocas e propiciaram um cenário fértil para a reprodução, por causa do ambiente úmido.

Além de incomodar a população, por invadir o espaço urbano, esses sapos possuem uma toxina que pode matar cães e outros animais de estimação. As reações do veneno são convulsões e parada cardíaca, após o contato. Além disso, eles podem desequilibrar o meio ambiente, pois, não têm predadores e, por isso, comem lagartos, cobras, insetos e até outras espécies de sapos.

Efeitos colaterais piores no fim dos tempos

Apesar de tudo, segundo a Bíblia, o nosso planeta viverá dias piores no fim dos tempos, quando a maldade da humanidade se tornar completa.

O livro de Apocalipse, por exemplo, apresenta a abertura do sexto selo, que é um símbolo para um momento em que sinais da destruição do mundo em que vivemos efetivamente aparecerão.

“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; e as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte.” Apocalipse 6:12-13