Copa do Mundo 2022: Catar e mais 6 países perseguem cristãos

A presença de países onde cristãos são perseguidos, em um dos maiores eventos do mundo, chama atenção. Entenda

Por Redação 21/11/2022 - 18:30 hs
Foto: Kerfin7- Freepik

Neste domingo (20), começou um dos maiores eventos da atualidade: a Copa do Mundo 2022. Enquanto muitos comemoram, a organização Portas Abertas ressaltou que a sede do evento e mais seis países, que participam da competição, estão na Lista Mundial da Perseguição contra cristãos. 

O que você precisa saber: 

A organização que monitora a perseguição contra cristãos no mundo, Portas Abertas, destacou que os dados deste ano chamam atenção. Pois, até mesmo a sede dos jogos está na lista dos piores países para se viver como cristãos.

O Catar ocupa o 18º lugar na Lista Mundial da Perseguição. O país foi um dos que mais subiu no ranking, devido ao aumento da violência e opressão islâmica à comunidade cristã, que é bastante pequena.

Inclusive, a maior parte dessa comunidade é composta pelos trabalhadores que construíram os estádios e estruturas para a Copa. Afinal, apenas estrangeiros podem participar das igrejas cristãs no país e praticar a fé em Jesus. Os catarinenses não têm permissão para congregar ou organizar cultos, e precisam manter sua fé em segredo.

Veja os países que participam da Copa do Mundo 2022 e perseguem cristãos:

Irã é o 9° país da lista: No país, as igrejas são consideradas como ameaça à segurança nacional. Inclusive, diversos líderes foram presos por organizar cultos em casa.

Arábia Saudita é o 11º país da lista: Com predominância muçulmana, quando as pessoas se convertem ao Senhor Jesus, e deixam o islamismo, são considerados traidores e podem perder emprego, família e amigos por causa da fé cristã. 

Marrocos é o 27º país da lista: Nesta nação existe um código penal que considera crime “abalar a fé muçulmana”. Sendo assim, muitos cristãos de outros países que viviam lá foram deportados e os que restaram foram presos por compartilhar o Evangelho.

Tunísia é o 35º país da lista: Após deixar de ser um país laico, a comunidade islâmica está ganhando espaço, que resulta na impunidade contra denúncias de ataques e discriminação aos cristãos.

México é o 43º país da lista: No país, os cristãos são perseguidos pelos cartéis de drogas. Eles enxergam nos seguidores de Jesus uma ameaça para o tráfico, por tirarem jovens das drogas e inibirem a violência.

Camarões é o 44º país da lista: Os ataques de grupos extremistas islâmicos são as ameaças enfrentadas pelos cristãos que vivem no país. Lá muitas igrejas são atacadas, cristão sequestrados e até assassinados.